III Mostra de Iniciação Científica - Metodologia da Problematização com o Arco de Maguerez

No dia 25 de novembro, foi realizada a “III  Mostra de Iniciação Científica - Metodologia da Problematização com o Arco de Maguerez”. Participaram do evento discentes do 1º período de Direito, 2º período de Farmácia e 2º, 4º e 6º períodos de Pedagogia, além de professores e avaliadores.
















A inovação pedagógica foi proposta no primeiro semestre de 2014 pela Profª Divânia Araújo Freitas, Diretora Geral do IMEPAC Araguari.  A proposta foi então desenvolvida e conduzida pelo Prof. Roberto Iasbik, diretor acadêmico-pedagógico, e pela Profª Rejane Rubio, coordenadora pedagógica, com o apoio de todos os coordenadores de cursos noturnos.
A partir do segundo semestre de 2014, pelo menos uma disciplina curricular de cada curso noturno vem desenvolvendo suas atividades por meio da Metodologia da Problematização com o Arco de Maguerez. O evento de divulgação dos trabalhos desenvolvidos pelos discentes surgiu da necessidade em divulgar essa significativa e inovadora experiência pedagógica.
Tal metodologia é desenvolvida em cinco etapas: observação da realidade e definição de um problema de estudo, definição dos pontos-chave, teorização, hipóteses de solução, e aplicação à realidade. O problema, em geral, surge de algo no contexto real que necessita ser superado, de uma dificuldade tal que, para dar uma resposta e/ou solução, será preciso reunir uma série de elementos, principalmente porque, através da Metodologia da Problematização, o problema não é algo abstrato, mas sim algo extraído da realidade viva observada pelos próprios alunos.
Para a Profª. Me. Maria Teresa de Beaumont, coordenadora do curso de Pedagogia, o evento é uma oportunidade para os discentes entrarem em contato com os campos de sua futura atuação profissional e, sobre eles, lançar um olhar de estranheza, problematizando as situações que, à primeira vista, possam parecer fixas, imutáveis. “A partir da avaliação e comentários dos alunos sobre a ampliação do olhar e o aprofundamento teórico e prático que conseguiram com os trabalhos, percebemos que estamos trilhando o caminho da reflexão e construção dos conhecimentos”, disse.
O estudante do 2º período de Farmácia, Ribamar da Silva, desenvolveu um trabalho sobre “Logística no Comércio Varejista de Farmácia” e destacou a importância da metodologia aplicada para a problematização do tema.  “As cinco fases determinam e conferem clareza ao resultado final.” Já Flaviane Alves, também aluna do 2º período, destacou a importância do trabalho em equipe. “Foi, na verdade, uma preparação para no trabalho de conclusão de curso. Além disso, a proposta exigiu de nós um trabalho em equipe e as apresentações foram muito dinâmicas”, contou.
Segundo a coordenadora pedagógica do IMEPAC, Profª. Rejane Rubio, o trabalho de problematização da realidade demanda grande envolvimento e articulação do professor e, também, muitos estudos e reflexões por parte dos alunos. “Essa atividade pedagógica inovadora mobiliza e estrutura diferentes competências e habilidades junto aos alunos e que são essenciais para sua formação profissional e cidadã.” A professora enfatizou ainda que a atividade exige que os estudantes elaborem as hipóteses de solução do problema  e as aplique à realidade viva. “Além da construção do conhecimento acadêmico, o trabalho promove e garante o comprometimento dos alunos com a melhoria das condições da realidade observada e estudada”, concluiu.
A Direção Geral, Direção Acadêmico-Pedagógica e Coordenação Pedagógica, cumprimentam todos os coordenadores dos cursos envolvidos, seus alunos e professores, que tanto se dedicaram a esse projeto, pelo sucesso alcançado na III Mostra de Iniciação Científica e pelo benefício social promovido.


Postagens populares